A Garota do Batom Vermelho

 
Registro: 30/10/2018
Tudo sobre Moda. Make. Dicas de Beleza E saúde.
Pontos8Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 192
Último jogo
Bingo

Bingo

Bingo
13 dias h

Roupa tem gênero?

08/11/2018       


O assunto de hoje é gênero. Mais especificamente gênero na moda.



A história dos símbolos começa na Roma antiga e passa pela Idade Média


Quando se nasce, vem consigo uma caixinha com coisas designadas ao seu gênero, seja menino ou menina e uma das coisas que vem são roupas. Rapazes usam bermudas, cabelos curtos, gravatas. Moças usam maquiagem, vestido e laços nos longos cabelos. Porém, as roupas estarem nessa caixinha é relativamente recente.


Até a Idade Média, a base das roupas femininas e masculinas, ou seja, a modelagem, era exatamente a mesma, basicamente eram túnicas que se diferenciavam muitas vezes apenas pelo comprimento ou pelos adornos que as pessoas utilizavam. Isso acontecia porque até o Império Romano, a função das vestimentas era para diferenciar classes e posições sociais e não enfatizar os sexos.  

Na Grécia Antiga, a androginia era algo extremamente exposto e até cultuado, principalmente na arte.

A diferenciação significativa de gênero  se iniciou na Europa Gótica, onde homens começaram a usar calças e calções.

No fim da Idade Média, no século XIV, homens usavam alguns adereços que hoje são típicos do universo feminino, como a meia-calça.

Na Idade Moderna, era ainda mais comum homens usarem adereços que hoje são “típicos” do universo feminino, como rendas e outros adereços.

Outro fato interessante é o salto alto, que foi bastante usado pelos homens antes de ser adotado ao guarda-roupa feminino.

Com a Revolução Industrial, a mulher foi cada vez mais inserida no mercado de trabalho e com isso, as peças consideradas masculinas foram cada vez mais adotadas para as mulheres, mas até 1950, mulheres usando calças era algo considerado transgressor.

Com o movimento hippie, dos anos 1960 e 1970, veio a liberdade sexual, e com isso, a linha entre masculino foi bastante tênue. Surgiu o movimento Rock Glam, com nomes como KissDavid Bowie e Queen, que traziam toda a força da androginia com maquiagens, brilho e roupas justas.

Além de outros vários nomes, como a C&A, que em 2016, trouxe a seguinte propaganda, onde vemos um grupo de pessoas de várias etnias e idades, tanto homens quanto mulheres, correndo nuas até roupas de vários modelos e gêneros, e as vestindo sem se importar se é roupa feminina ou masculina, vemos mulheres com terninho e homens de vestidos, com o slogan: “Misture, Ouse, Divirta-se e Repita” no final sendo dita pelo narrador, fazendo as pessoas se despirem e voltarem a correr.


https://www.youtube.com/watch?v=44QjXsZtozg

Como eu disse no post passado e repetindo, novamente, as palavras de JoutJout: não tava na hora de debater sobre os ireitos d robôs?